segunda-feira, 12 de junho de 2017

Está Quase Escrito -Parte I



"O profeta que tem um sonho conte o sonho; e aquele que tem a minha palavra, fale a minha palavra com verdade. Que tem a palha com o trigo? diz o Senhor." Jeremias 23:28

Quase escrito não é escrito. Ou está Escrito ou não está Escrito. Parecer não é ser, achar não é ter certeza. Desta forma Misturar a Palavra de Deus com os costumes e pensamentos dos homens para ensinar cristãos é um dos mais irresponsáveis erros que causam problemas nas igrejas. Pois são responsáveis por confusão doutrinária, ocupando assim o precioso tempo de viver para Cristo, com defesas e justificativas para o injustificável capricho pessoal em forma de doutrina bíblica.

Alguns temas conseguem se passar por Doutrinas Bíblicas, que por razões puramente pessoais e também impulsionadas pelas tradições, se tornaram doutrinas dentro de igrejas, regras de conduta e costume entre os frequentadores de determinada igreja. Como uma marca visível que identifica quem é pertencente a determinado ministério. Mas isto não é uma regra para identificar quem é de Cristo.

O grande erro quanto doutrinas e ensinamentos desta forma, é a atribuição de textos bíblicos para dar sustentação à estas doutrinas e ensinamentos. Pois quando se tenta fazer com que um pensamento de homem se encaixe no que está na Bíblia sempre ocorre o erro de forçar o que está Escrito para que contextualize e fique de acordo com o homem acha que deva ser o correto. Necessário é observar que qualquer Igreja, Pastor, ou ensinamento religiosos que se diga cristão que não esteja de acordo com o que diz as Escrituras, respeitando a interpretação correta da mesma pelo direcionamento do Espírito Santo, é na verdade um ensinamento amaldiçoado, pois fala em nome de Deus mais não é Deus que está ensinando e o mesmo não se responsabiliza por este tipo de ensino. Como um pastor ou líder de uma denominação evangélica poderá saber se guiar nas no que vai dizer e ensinar ao seu rebanho? Simples, observando a dica mais pŕatica que se pode achar nas Escrituras quanto ao que fazer para ensinar corretamente os cristãos, o restante vai depender se o pastor não é um charlatão ou apenas um obreiro preguiçoso atrás apenas de cargos eclesiásticos, o texto bíblico ideal para um ensino  correto para todos os tempos e Ef 2:20: "Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina;" Efésios 2:20.

Fica claro para qualquer um, que neste texto de Ef 2:20, não está incluído o nome de Igreja A ou B, muito menos os nomes dos presidentes de ministérios para que suas doutrinas sejam equiparadas a importância dos profetas, Apóstolos e Cristo. Então não vale o que um pastor diz por mais eloquente, erudito, espiritual que seja se não estiver de acordo com o Cristo, Profetas, e Apóstolos, diga-se que dentro desta tríplice característica de uma doutrina já há muito trabalho hermenêutico para ser realizado, não é necessário mais invenções de homens que por muitas vezes doutrinam suas regras apenas pelo prazer de mostrar aos fiéis quem é que manda, aí cabe sempre a frase predileta de alguns: "manda quem pode obedece quem tem juízo", mais uma blasfêmia quando colocada dentro de uma Igreja esta frase, pois o cabeça da Igreja é Cristo e não quem discursa em um Púlpito, eleito por votos dos homens para liderar uma congregação. Mais agravante ainda é que as regras sempre são conforme a localidade das congregações e seus poder aquisitivo de seus frequentadores. A diferença do doutrinamento em congregações da mesma denominação, onde os frequentadores são de classe média geralmente é grande quando trazidas para congregações periféricas. Já consegue-se um erro grande quanto o assunto abordado, mas não é a intenção deste texto mostra diferenças entre igrejas de periferia para igrejas com igrejas melhor localizada economicamente escrevendo.

Quando comparado, a ideia de doutrinar e ditar regras nas igrejas evangélicas, o uso da Bíblia é semelhante o uso da constituição do Brasil, quando necessita-se resolver um empasse. Na política, é semelhante o que ocorre com a Constituição do Brasil, sempre que existe uma ideia a mais e a constituição não dá respaldo para esta ideia, os deputados criam PECs (projetos de Emendas Constitucionais). Se a ideia for boa e beneficiar a todos brasileiros, sempre será muito válida. Mas às Escrituras não é Lei de homem, palavra de homem, também não serve para caprichos de homens, para tentar usá-la para confirmar tudo que não gosto, ou que acho que é errado e se não achar um texto que combino com o que penso, então crio uma interpretação própria para aquele tema usando um texto bíblico que mais se aproxime do problema, ou tema. Isto é um Erro, desrespeito e principalmente desonestidade com as pessoas que servem ao Senhor debaixo da autoridade de tal ministério, Igreja ou pastor, Líder espiritual, bispo, tanto faz, pois ao distorcer a Bíblia para justificação de uma opinião própria iguala-se a Satanás o enganador e mentiroso desde o princípio.

Doutrina e Costume

Para uma compreensão melhor sobre este tema, é necessário e de muita importância entender a separação do que se trata ser a doutrina bíblica e o que vem a ser um costume.

Existe três diferenças básicas entre doutrina bíblica e costume humano:

1- Origem

É necessário entender que para tudo e em tudo existem origens, onde começa, de onde veio determinado ensino, ou ideia? São perguntas que devem ser feitas. No caso da doutrina Bíblia ela é Divina, procede do alto da parte de Deus para o homem, é extraída da Bíblia Sagrada, puramente das Escrituras Sagradas. Quanto ao costume é humano. Simples entender que o que vem do meu e seu coração por mais correto que esteja aos nossos olhos, ainda é humano. Não se pode ensinar algo humano como se fosse Divino!

2- Alcance:

A doutrina Bíblica nunca é local, nunca está restrita a um País, cidade, um bairro, e muito menos uma Doutrina Bíblica estará condicionada a forma que determinado líder religioso vive. Ou seja não se pode criar doutrinas Bíblicas pois estas já existem por completas para o que o homem precisar, qualquer ensinamento a mais do que estiver Escrito nas Escrituras será amaldiçoado, pois não procede de Deus, pois Deus já deu para seu povo a Bíblia Sagrada. Se não consigo encontrar nas Escrituras alguma Doutrina que se aplique ao meu, ou seu pensamento, significa que é somente meu pensamento, seu pensamento e não pode virar Doutrina Bíblica para proibir ou liberar nada, interferindo assim na vida dos servos do Senhor Jesus. O Alcance da Doutrina Bíblica é além de culturas, jeito de viver de determinado povo, doutrina Bíblica não perde a validade quando saímos das fronteiras de nosso Pais. O que Deus falou para o cristão no Brasil através da sua Palavra, não perde a validade quando ele vai para os Estados Unidos, Europa, China, Japão, Índia, pois a Palavra de Deus é a mesma em qualquer lugar do globo terrestre, sua Palavra não é alterada nem nos Céu que é sua habitação, o Senhor Soberano Deus vela pela sua Palavra para cumprir. Mas que fique bem claro, sua Palavra e não a palavra dos homens tendo por base a sua palavra.

O Costume humano, modo de viver e pensar do homem, opiniões quanto a diversos assuntos sobre a vida e como vivê-la, está sempre condicionado ao local em que este homem está. É compreensível que alguém que nasceu na década de 50, viveu 60 anos de sua vida no interior de São Paulo, mas muda-se em 2010, para capital do Rio de Janeiro, terá que tomar cuidado para não passar o restante dos seus anos isolado em uma casa, sem conseguir interagir com ninguém. A forma de comunicar-se é diferente, o pensar é diferente, o vestir é diferente, o corte de cabelo é diferente, o vocabulário é diferente, os jornais contam histórias com palavras diferentes, assuntos diferentes, ou seja, tudo ou quase tudo que o indivíduo fazia, falava, lia, descontraia-se, se vestia, discutia, ficou  do outro lado, nas fronteiras da cidade, do tempo. Se este indivíduo quiser se comunicar terá que tentar compreender os costumes e a forma de viver dos habitantes da Capital do Rio de Janeiro do ano de 2010. Mas lembremos que, se este mesmo indivíduo abrir a Bíblia Sagrada, ali estará a doutrina do Senhor, a mesma Palavra, a mesma sentença, a mesma ordenança, a mesma promessa, a mesma Doutrina, pois a Doutrina não é como costumes e opiniões de homens, que mudando as fronteiras, muda-se a Doutrina. Então A doutrina se difere do costume humano por causa do seu alcance, a Bíblia cabe em todos os lugares, todas as fronteiras, a palavra do homem e costume humano muda de acordo com o lugar, época, quanto mais distante, mais diferente pode ser a forma de ver e a vida e seus problemas pela ótica humana, mais não pela Doutrina de Deus.

3- Tempo:

Igualmente ao alcance, temos a questão do tempo. A doutrina é imutável, pois a Palavra de Deus é imutável, não volta atrás. Já o costume é temporário, vai mudar com a chegada de novas gerações, mesmo que algumas coisas, se possuírem semelhanças  aos costumes que se passaram, ainda serão novos costumes, pois o tempo, junto com as necessidades do próprio homem, mudam a humanidade por séculos, e continuará mudando. Então o Tempo será o divisor de águas também quanto a diferença de “Doutrinae Costume”. Para terminar esta parte usaremos uma frase do pastor Antônio Gilberto, um dos grandes homens que Deus tem levantado para o ensino da Palavra de Deus através da EBD das Assembleia de Deus: “Há costumes bons e maus. A doutrina bíblica conduz a bons costumes” (Pr. A. Gilberto)


Observamos depois desta pequena introdução, que fica fácil saber quando alguém está colocando "fermento de mais na massa", quando ensina o povo de Deus a maneira que deve proceder. Levando em consideração que desde tempos antigos a preservação de tradições, e aqui não menciono a tradições que preservam os bons costumes, pois estas devem ser por bom senso preservadas, afinal bons costumes são sempre aceitáveis, mas não se pode dizer o mesmo quando o assunto é o que levaria o homem a santificar-se diante de Deus ou que fará  do indivíduo aceitável dentro de uma denominação que se diz cristã, são reféns de um doutrinamento puramente humano, ou um mesclar de Bíblia com o que o homem pensa a respeito do assunto em questão. Observamos o que Paulo afirma em uma das suas cartas aos cristãos:


"Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão. Eis que eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará. E de novo protesto a todo o homem, que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei. Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído."
Gálatas 5:1-4

Percebe-se neste texto, e não é preciso ser erudito para isto, que existe um problema quanto aos que receberam a mensagem do Evangelho de Cristo por intermédio de Paulo, que ao ouvir os ensinamentos judaizantes explicados a luz do evangelho de Jesus, se decidirem por complementar a santificação pessoal com o ritual da circuncisão. De imediato foi uma atitude repreendida por Paulo, e levemos em consideração que o texto descreve que o complemento aí era voltar a prática de uma lei Bíblica, não era um costume, ou uma forma de uso de um objeto cultural apenas, e muito menos algo inventado pela cabeça dos homens, era sim religioso e parte da Lei, um procedimento ordenado e de muita importância. Mas o servo do Senhor escolhido para levar o Evangelho de Cristo aos gentios, dispensou complementar a pregação do Evangelho com a circuncisão, pois a Antiga Aliança deu lugar a nova Antiga Aliança no Sangue de Jesus Cristo, o que é denominado a Graça de Deus pára os homens". "Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído."Gálatas 5:4

Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído.
Gálatas 5:4

Pondo este texto por meditação, imaginemos as centenas de normas e doutrinas de homens que  são expostas como complemento ao Evangelho de Jesus Cristo, em igrejas evangélicas pelo mundo inteiro, pregações inteiras que criam e invocam algo a mais para alcançar o favor de Deus além do crer em Jesus e segui-lo como Senhor e Salvador. Quantos regimentos internos em denominações que são confundidos com doutrinas bíblicas, e que em forma mais agravante da situação, servem como régua para medir a obediência do rebanho ou individuo, resta saber obediência a quem? A Deus e sua Palavra ou ao senhorio de homens e suas normas religiosas que aprenderam com seus avós, seus pais, e agora tentam eternizar como palavra de Deus o que é um costume de homens? Não esqueçamos que temos palha, mas apenas Deus tem Trigo, como diz as Escrituras: "O profeta que tem um sonho conte o sonho; e aquele que tem a minha palavra, fale a minha palavra com verdade. Que tem a palha com o trigo? diz o Senhor." Jeremias 23:28

 Abaixo descreve-se um exemplo real de uma doutrina literalmente de Deus, Bíblica e que abrange todos os aspectos da vida de um cristão. Neste texto Bíblico fica claro, e mais uma vez não é necessário erudição para entender, apenas respeito a Palavra de Deus:
"Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne.
Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis. Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei. Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, fornicação, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito."Gálatas 5:16-25


Ao ler o texto percebe-se que na maioria das vezes, todas estas características apontadas como nocivas a uma vida cristã e que realmente prejudicam tanto uma congregação como a vida de muitos que dizem seguir a Cristo, não são debatidas e muito menos levados exaustivamente como sermões em diversas Igrejas. Mas assuntos insignificantes como cor de roupa, corte de cabelo, uso de barba e bigode,  e tantas outras coisas supérfluas, são levadas mais a sério do que a VERDADEIRA DOUTRINA BÍBLICA. Sem considerar ainda que para muitos ministérios e pastores ser contra à prática do apoio de Igrejas aos políticos, como seu envolvimento da mesma em campanhas  com direito a distribuição de santinhos dos candidatos na congregação,soa aos ouvidos dos mesmos como rebeldia, pois acreditam piamente que Deus está neste negócio baseando-se em textos isolados das Escrituras. Muitos ministérios defendem com rigor muita doutrina de homens, e se alguém for contra, logo é rotulado de rebelde, uma defesa para que não siga em frente os que assim contestam, mas é certo que se os Arautos de Deus não se acovardarem, às Escrituras prevalecem sempre contra ministérios que se engrandecem em seus pŕoprios caminhos e pensamentos dos seus líderes apenas.

O que o homem pensa ou acha que é certo por ter aprendido com seus antepassados, não pode em nenhuma hipótese ser superior as Doutrinas Bíblicas, pois é um pecado grave diante de Deus.

 O homem cristão quando olha para dentro de si e passa a analisar-se com calma e reflexão, consegue enxergar o quanto ele mudou e quantas coisas agora ele faz diferente de 10, 20, 30 anos atrás, e ao mesmo tempo pode perceber que algumas coisas ele não se atreve a alterar, pois aprendeu na palavra de Deus e por mais que o mundo se incline para o mal o servo de Jesus Cristo ao ler a Palavra percebe que O Senhor continua doutrinando a sua vida. O mesmo não acontece com tradições humanas e culturais, apenas servem para museus e saudosismo. A Bíblia é ao contrário, é eterna, pois a Palavra de Deus dura para sempre.
"O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar." Mateus 24:35


Presbítero
Israel Lopes

Nenhum comentário:

Postar um comentário